Porque devo passear com meu cão?

Moro em uma casa com o jardim bem grande. Preciso passear com meu cachorro?“. SIM. Passear é preciso e fundamental para a saúde física e psicológica do seu cachorro. O Terapeuta de Cães Bruno Leite explica:

Boa parte das pessoas reclamam que seus cães são hiperativos, destrutivos, ansiosos, latem demais ou têm comportamento compulsivo. Se você, como eles, não sabe o que fazer, esteja certo que a solução pode ser muito mais simples do que se imagina. Por isso vamos dar algumas dicas de saude para que seu cachorro possa estar mais ativo.

Se isso ainda não te convenceu, veja 4 motivos para malhar na companhia de seu cachorro:

  1. Companheiro constante – É comum encontrarmos um companheiro para ir à academia, mas o problema disso é que se esse amigo faltar as chances de você ficar com preguiça são enormes. Pode ter certeza que se o seu companheiro de exercícios for seu cachorro, ele nunca irá faltar!
  2. Sem reclamação – Os cachorros  treinados gostam tanto de passear que eles nunca reclamam disso!
  3. Não parece que você está se exercitando – Passear com o cachorro nem parece exercício físico e por isso, que é uma maneira mais divertida de malhar.
  4. É gratuito – Você não precisa pagar academia ou personal trainer para malhar.

    Veja abaixo algumas brincadeiras que propiciam fazer exercícios para cães de apartamento:

     

      • Brincadeira com bolinha: a maioria dos cães adora uma bolinha, jogar a bolinha há uma certa distância por várias vezes irá entretê-lo bastante, é importante ensiná-lo a soltar a bolinha, por instinto eles sempre trazem a bolinha de volta, mas alguns não soltam e querem que tentemos tirar dele, que fiquemos correndo atrás, por isto é importante ensiná-lo a soltar.
      • Caneta laser: movimentar a caneta com a luz direcionada ao chão faz o cachorro se exercitar bastante tentando pegá-la, brinque poucos minutos por dia para não deixá-lo enjoado, evite direcionar o laser aos olhos.
      • Frisbee: para praticar apenas em corredor sem objetos porque pode ocasionar danos em outros ambientes, tem alguns que o material é agradável para morder.
      • Cabo de guerra: criticada por alguns e elogiada por outros a brincadeira de cabo de guerra faz o cachorro cansar bastante, uma das preferidas deles porque envolve disputa de força, por este motivo alguns estudiosos dizem que pode tornar o cão agressivo.
      • Esconde-esconde: no caso de cães o ideal é esconder objetos, mas você pode brincar de se esconder dele também, neste caso precisará que ele obedeça bem o comando fica e após se esconder assoviar ou chamá-lo, ou se tiver alguém que o segure até você se esconder, chame apenas para ele aprender, depois de ter aprendido, ele irá te procurar mesmo sem o comando de voz. Em caso de objetos dê o comando fica e esconda a bolinha ou brinquedo que ele mais gosta, dê o comando procura, eles adoram esta brincadeira, assim que são treinados os cães para encontrar drogas.
      • Brinquedos inteligentes: existem muitos brinquedos inteligentes que além de entreter o seu mascote, fará com que ele desenvolva a mente para obter o que quer, são objetos onde ração, biscoitos ou petiscos são guardados, e o cãozinho precisa movimentá-lo para que consiga comê-los, há várias opções, eles adoram! Não é um exercício, mas uma forma de entretenimento, embora alguns fiquem de um lado para o outro girando, empurrando, enfim, acabam gastando bastante energia.
      • Escadas: brinque de subir e descer escadas, coloque um petisco ou brinquedo que ele goste no topo da escada para ele se interessar a subir, depois desça e suba com ele várias vezes e dê um outro petisco só no final da atividade.
      • Petiscos para treinar o faro: utilize petiscos bem pequenos e cheirosos para espalhar pela casa em esconderijos, ele gastará muito tempo e exercitará bastante na procura, além de treinar o rastreio através de farejamento.
      • Esteira: esteira sim, é possível você ensinar o seu cachorro a andar na esteira, comece bem devagar, primeiro apenas coloque-o na esteira, peça para ele ficar, e dê petiscos, depois tire-o e ligue para que ele vá acostumando com o barulho, conforme ele for acostumando a comer petisco na esteira você deverá ligar bem devagar, sempre com um petisco a frente, ele irá andar para ir de encontro ao petisco.
      • Caça ao tesouro: se você tem um cachorro com mania de cavar, você pode criar um cantinho onde possa colocar cobertores e brinquedos para que ele se sinta a vontade para cavar, assim também ele gastará energia além de se sentir feliz, afinal cavar é um instinto natural deles.

    Comece hoje mesmo fazer exercícios para cães de apartamento com seu peludo e veja se em poucos dias ele não demonstrará um comportamento muito mais tranquilo e feliz.

    Espero ter ajudado! ;)

Correndo com seu cachorro

Quem tem cachorro, sabe das necessidades que esse animal tem e que, sair para passear todos os dias, é uma delas. Se você é uma pessoa que também está acostumada a se exercitar, porque não unir as duas coisas ?

Olhe à sua volta, com certeza deve ter um parque ou praça perto da sua residência, onde poderá levar o cachorro para passear e aproveitar fazer sua corrida diária. Correr com seu cão pode ser o melhor exercício do mundo, já que estará proporcionando a seu melhor amigo a oportunidade de se exercitar e interagir com você.

Cães são animais carentes por natureza, diferente dos gatos, eles precisam do convívio do ser humano ou ficam depressivos, doentes e podem até morrer quando são abandonados ou não recebem muita atenção. Correr com seu amigo será uma atividade física muito recompensadora para os dois.

Dependendo da raça do seu animal, poderá fazer até mesmo trajetos mais longos, já que alguns cães foram feitos para a corrida como pastor alemão, weimaraner, galgo, labrador e outros. Raças de focinho curto como pequinês, puig e buldogue não agüentam uma corrida pois tem maior dificuldade para respirarem. Cães pequenos como chiuhauhaua, poodle toy e filhotes podem não conseguir acompanhar a passada larga de um humano adulto, e ficarem muito cansados tentando acompanharem o ritmo.

correndo com cachorro

3 coisas para fazer antes de começar a correr com seu cão

Antes de programar a corrida diária com seu cachorro, existem algumas coisas que podem e devem ser observadas para que essa tarefa seja a mais prazerosa possível.

1 – Consulte o veterinário

Veja com seu veterinário se seu animal está com a saúde em dia para efetuar corridas diárias. Aproveite e pergunte sobre como a raça se comportará com esse tipo de exercício e qual o tempo indicado para a atividade sem cansar demais o animal.

2 – Vacinação em dia

Mantenha a carteira de vacinação do seu animal em dia, no caso de uma abordagem por parte da zoonoses ou mesmo de alguma pessoa que se sinta intimidada com o cachorro e faça alguma denúncia, é importante ter todo o histórico de vacinas completo e na validade. Você não vai querer que seu cão seja recolhido ao abrigo por conta desse detalhe, não é mesmo ?

3 – Sociabilidade

Algumas raças de cães são tidas como hostis. Exemplos são os rotweillers, pitbulls e dobermans. Mesmo que o cão esteja em uma guia e com a focinheira (obrigatória em algumas cidades), pode não ser uma boa sair com ele durante o dia em locais muito movimentados. Se o seu cão não é um animal sociável, independente da raça, é aconselhável leva-lo antes para aulas de adestramento, assim não haverá surpresa quando estiver correndo com ele em público.

Depois de passar pelo veterinário e ter certeza que seu cachorro poderá acompanha-lo na corrida diária, compre uma guia forte e robusta, dependendo da raça providencie também a focinheira, que é obrigatória para alguns tipos de animais, coloque sua roupa de corrida e tenha momentos de muita alegria e descontração com seu melhor amigo, enquanto fica em forma.

E ainda tem um beneficio para você. Saindo a correr com seu cachorro, você pode emagrecer de vez de 5 a 6 quilos por mês.

Aprenda Como Cuidar de um Hamster

como cuidar de um hamsterSaber como cuidar de um hamster corretamente, fará com que o animal tenha uma vida feliz e mais prolongada, ficando livre de doenças.

Geralmente, o primeiro animal de estimação de crianças e adolescentes é o hamster. O ratinho pequeno, peludo e fofinho conquista o público com seu jeito sapeca de ser. A escolha também recai para essa espécie, pois é uma boa maneira de ensinar as crianças como serem responsáveis com um animal de estimação.

Por ficar sempre dentro da jaula ou gaiola ele não faz muita sujeira pela casa, tornando sua limpeza e manutenção fáceis e até mesmo, crianças de média idade podem cuidar desses ratinhos adoráveis.

Procure adquirir um espécime de até seis semanas de vida para ter maior facilidade no trato e também no adestramento. Alguns tipos de hamster são mais difíceis de ensinar.

3 dicas para cuidar melhor do seu hamster

Eles são muito fofinhos e ótimos amigos, mas para ficarem sempre saudáveis é bom observar as dicas que damos a seguir:

1 – Limpeza

Mantenha a gaiola do seu hamster sempre limpa. Lave-a pelo menos uma vez por semana com água e desinfetante, seque muito bem antes de colocar o animal de volta na gaiola. A serragem que cobre o fundo do recinto também deverá estar sempre limpa e seca, locais úmidos podem causar doenças fatais no animal. Não é preciso dar banho no seu hamster, ele sabe se limpar sozinho e, se estiver sentindo odores fortes, tenha certeza que não é do ratinho e sim do recinto que deve estar sujo. O recipiente onde colocará a comida, e a garrafa de água, também deve ser limpo todos os dias para evitar contaminações desnecessárias. Antes de pegar seu ratinho com as mãos, lave-as muito bem e evite usar perfumes ou cremes que poderão ser prejudiciais ao animal.

2 – Exercícios

O hamster é um animal ativo por natureza. Para ajuda-lo a exercitar-se providencie uma roda de exercícios para ele. Uma bola própria para hamters também é um maneira muito boa de fazer o animal se exercitar. Os exercícios com a bola devem ser feitos fora da jaula. Providencie um local onde o animal não corra o risco de sofrer quedas bruscas (escadas, rampas) e que não permita que ele fuja. Dentro do quarto com a porta fechada pode ser um bom lugar para ele se exercitar com a bola. O melhor horário para isso é a parte da manhã ou da tarde, eles gostam de ficar quietos perto do meio dia.

3 – Alimentação

Existe comida própria para hamsters nas petshops e lojas do ramo, e além desse alimento também podem ser oferecidas frutas e verduras frescas. Quando colocar um novo tipo de alimento, faça de forma gradual, para ele acostumar com a nova iguaria. Alimentos que não forem consumidos em até 2 dias devem ser retirados da jaula para não causarem doenças no hamster.

Cuidando de seu animal com carinho e disposição terá um companheiro por bons anos de vida, deixe ele sempre limpo, alimentado e exercitado para que tenha uma vida feliz.